sábado, 24 de dezembro de 2011

Abaixo o Natal....


Abaixo o Natal!
do presente obrigatório,
compulsório,
de ceia-velório
e frio coração.

Abaixo o Natal!
do presunto fraticida
da mesa fingida,
noz ressequida.

Abaixo o Natal!
da neve de algodão
bolota na árvore
e frio coração.

Abaixo o Natal!
da criança sem teto
rodando nas esquinas
sem abrigo e afeto.

Abaixo o Natal!
que acorde de seu sono
escondido, em eclipse
ou como o sujeito
oculto por elipse
o espírito de Natal.

Desconhecido íntimo
em prosa cantado
sempre olvidado
faça aparição.

Recolha dos caminhos
a criança sem ninho.
Dê-lhe
pão, teto e vinho
então....Sim
Viva o Natal!
Edda Vianna Nesi, In Vinte Poetas à procura de um leitor

Que possamos vivenciar o espírito natalino de confraternização e acolhimento durante todo o ano sem necessidade de datas especiais.
Meu abraço carinhoso.

2 comentários:

Luma Rosa disse...

Regina, o natal se foi, mas espero que seu espírito se mantenha durante todo o ano que desponta no horizonte, te trazendo sempre muita paz e alegria!!
Beijus,

Georgia disse...

Regina, que bela mensagem. Adorei o abraco dos ursos, rs.

Vim te desejar uma ano novo abencoado.

Bjao