quarta-feira, 23 de junho de 2010

José Saramago


Selecionei esse trecho de uma entrevista de Saramago há algum tempo.
Com sua partida resolvi postá-lo afirmando que é uma das mais belas passagens do Ensaio sobre a Cegueira.

Gostava de ser recordado como o escritor que criou a personagem do cão das lágrimas, no Ensaio sobre a Cegueira. É um dos momentos mais belos que fiz até hoje enquanto escritor. Se no futuro puder ser recordado como "aquele tipo que fez aquela coisa do cão que bebeu as lágrimas da mulher", ficarei contente. Se alguém procurar naquilo que eu tenho escrito uma certa mensagem, atrevo-me pela primeira vez a dizer que essa mensagem está aí. A compaixão dessa mulher que tenta salvar o grupo em que está o seu marido é equivalente à compaixão daquele cão que se aproxima de um ser humano em desespero e que, não podendo fazer mais nada, lhe bebe as lágrimas.  
José Saramago

Um comentário:

Georgia disse...

Regina, tudo bem? Como está sua mao, melhor?

Nunca li Saramago, e nem sei se tenho vontade de lê-lo...nao me atrai.

Um beijao