quinta-feira, 24 de junho de 2010

O vendedor de simpatia


Costumo, como Frei Beto, fazer meus passeios socráticos.  Ando pelos shoppings, observo lojas e constato, muitas vezes, quantas coisas existem que não preciso para ser feliz.
Há uns 15 dias observava uma vitrine de uma loja de artigos para decoração. De repente me chamou a atenção o carinho com que um vendedor atendia a uma cliente.
Entrei na loja, disfarcei, admirei alguns objetos, mas com meu foco dirigido para aquele negro alto, forte e de sorriso encantador. Quando a cliente foi embora, dirigi-me a ele e falei: Se eu tivesse uma loja contrataria você para ser vendedor.
E daí começamos um papo – eu encantada com a sua simpatia e educação. Aquela educação de berço tão em falta nos dias atuais. Lamentei não ter em mãos minha máquina fotográfica para registrar aquele momento.
Outra vendedora, Jéssica, também muito delicada, prometeu-me fotografá-lo e enviar a foto dele por e-mail.
Essa semana me lembrei do episódio e lamentei não ter recebido a foto daquele “homem grande” com coração de menino.
Hoje fui lá especialmente para o fotografar e fazer essa postagem. Ele ficou surpreso pensando que eu havia esquecido do prometido. Não estava em um bom dia, havia se aborrecido anteriormente e me pediu mil perdões,  mas não estava com astral para ser fotografado. Nesse ínterim chegou a Sandra, a proprietária da loja, e se interou do acontecimento. Ao conversamos  o convenci que só estragam o nosso dia quando nós nos  permitimos.
Convivendo com tanta falta de educação é um prazer ser contemporânea de um ser como Moisés.



Moisés Nicolau de Souza




Sandra, Moisés e Jéssica

*Caso queira conhecer o Moisés a loja é: Nyhaün e localiza-se no 3º piso do Botafogo Praia Shopping.

** Talvez esse jeito do Moisés tenha despertado em mim uma saudade de meu pai que foi vendedor de uma loja de calçados durante 33 anos. Mais da metade da vida dele.

7 comentários:

Mimi disse...

Rê, querida!
Excelente reportagem! Só mesmo você para pensar nisso!
Ninguém mais exalta qualidades tão em falta...
Amei o Moisés! Envio a ele, à Jéssica e também à Sandra o meu abraço admirado e muito feliz!
Que eles façam escola!E você também!
Beijosssssssssssssssss

Vanessa disse...

Esta loja é linda, mas engraçado, nunca entrei lá. Vou dar uma passadinha para conhecer o Moisés.

bjs

vivian disse...

Como é gratificante ler notícias assim.
Realmente o Moisés emana alegria, típico de pessoas de bem com a vida.
Vou passar na loja para conhecer o Moisés.
Parabéns Regina, você sempre tem esse olhar de sensibilidade sobre a vida e as pessoas.
abs.

Max disse...

Regina,
Fico admirado com essa sua característica de sempre observar as pessoas nos seus aspectos positivos.
Que bom que existem Moisés.
E como disse a Sra. Mimi, que faça escola.
O mundo está precisando de mais delicadeza, de mais educação, de mais respeito com o próximo.

MENEZES disse...

Que bom que vc encontrou uma pessoa como o Moisés... que bom saber que existem pessoas com sua pecepção, que notam as outras pessoas... Ora bolas, mas isso eu ja sabia, ou não teria me tornado seu seguidor! bjs

João Lanzellotti Neto disse...

Infelizmente, fiquei surpreso com uma ingrata constatação. A loja Nyhaün presentes não está mais lá. Eu fui a esta loja algumas vezes e ficava apaixonado pelos tsurus que eles lá vendiam, dentre tantas outras coisas que também eram um primor. Por um acaso que souber do novo endereço, gostaria de recebê-lo. Obrigado.

João Lanzellotti Neto disse...

Infelizmente, fiquei surpreso com uma ingrata constatação. A loja Nyhaün presentes não está mais lá. Eu fui a esta loja algumas vezes e ficava apaixonado pelos tsurus que eles lá vendiam, dentre tantas outras coisas que também eram um primor. Por um acaso que souber do novo endereço, gostaria de recebê-lo. Obrigado.