sábado, 10 de maio de 2008

Artur da Távola



"As pessoas não morrem, ficam encantadas.", Guimarães Rosa
Artur não morreu, está encantado em cada um de nós com sua cultura, ética e grande sensibilidade na percepção do ser humano.
Meu carinho, admiração e respeito.

Um comentário:

Damaris disse...

Artur da Távola, não o perdemos, porque seus escritos estarão enquadrados em qualquer época, para qualquer leitor de sensibilidade. Também registro aqui minha admiração.

Damáris