domingo, 11 de maio de 2008


Mãe que atrasa. Mãe que apressa.

Mãe que se interessa. Mãe que tenta.

Mãe que sustenta. Mãe que alimenta.

Mãe que segura. Mãe que libera.

Mãe que se desespera. Mãe que ri.

Mãe que chora. Mãe que namora.

Mãe que cuida. Mãe que trabalha.

Mãe que se atrapalha. Mãe que desliga.

Mãe que briga. Mãe que é amiga.

Mãe que se preocupa. Mãe que educa.

Mãe que se culpa. Mãe que nem é mãe.

Mãe que também é pai.

Mãe que sai. Mãe que dá afeto.

Mãe que tem defeito. Mãe que dá um jeito.

Mãe que é minha. Mãe que é sua.

Mãe que é tudo.

[Vitrine das Lojas Renner no Dia das Mães]

Meu carinhoso abraço pelo “dia das mães” sem esquecer que mãe e cotidiano se confundem no fazer, no amar e no cuidar.

Um comentário:

lyllies disse...

estava procurando exatamente este poema no google, demorou, mas achei! no seu blog! gostaria só de agardecer :)
bjoooos