sexta-feira, 25 de abril de 2008

Da minha doce amiga Mel

Quero sempre ser criança

Quero voltar a ser criança
Que não perde a esperança
Viver na corda bamba
Fazendo lambança

Quero voltar a brincar na praça
Fazer mal criação e pirraça
Com a bola quebrar vidraças
Gritando :-Não fui eu foi a Graça!

Quero os amigo verdadeiros
Demorar debaixo do chuveiro
Tocar a campainha do porteiro
Sair correndo pelo desfiladeiro

Quero brincar de casinha
Para as bonecas fazer papinha
Dormir na casa da amiguinha
Porque a dela é melhor que a minha

Quero na terra brincar
Fazer castelos e sonhar
As bolinhas de gude jogar
Na amarelinha pular

Quero muitas histórias aprender
Faz de conta era uma vez poder ler
Muitos livros absorver
Poemas e trovinhas escrever

Agora uma boa notícia vou dizer
Adulto só cresce por fora
Pois na alma pode ser
Criança a qualquer hora

Mel


Um comentário:

Maria Rita disse...

Mel doce Mel ... quem não queria voltar a este mundo de fantasia?
Bjos amiga