sexta-feira, 19 de junho de 2009

Vá...

Vá.
Fale mal do mundo enquanto eu faço versos.
Investigue a vida alheia. Faça calúnias.
Invente histórias em que você não está.
Vá!
Mas vá logo!
O que te espera de si? Flores, perdão...
Ou um sentimento barato pra se enfeitar?

Vá.
Fale mal de mim enquanto eu faço versos.
Queixe-se da vida. Culpe o outro. Beba algum veneno forte.
Engula uma verdade sem rir. Insulte alguém feliz.
Meu coração tão leve - daqui - te sente:
Tanta falta de amor por si mesmo, porquê?

Como te escreves se nem sabes servir?
Queria te dizer, me desculpa a audácia
Do mundo, a gente pouco leva: O que viu ali.
O que sentiu. O que leu...
O que fez por alguém e por si mesmo.
O que foi, quase por engano.
Da vida, meu amigo, a gente só leva o coração.
E o meu é poesia. Música.
E uma leve descrença no ser humano que eu não posso evitar.

E o seu?(...)

Vá! CUIDE-SE.
Mas cuide DE SUA VIDA.
Sempre é tempo de mudar e se fazer feliz.


Fernanda Mello - Mil maneiras educadas de mandar alguém à merda


6 comentários:

vivian disse...

Mestra,
Você continua delicada!
Amei a poesia e a imagem.

Ju disse...

Inteligente, cordial e "ácida no ponto". Já está postada em minha página...rs. bjks

Andréa disse...

Hummmm isso me lembrou alguém. É minha amiga, que bom seria se todos cultivassem apenas o amor, a solidariedade, a gentileza. Já pensou que mundo maravilhoso ?
Bj carinhoso !

Maria Thereza disse...

Ahhhhh Rê, vc me mostou o que dizer a alguém sem magoar....apenas mostrar o que penso! E que delicadeza, que simpatia, que singeleza!!! Vou copiar e dar de presente, tem alguém precisando e muito!!!
Muito obrigadaaaaaaaaa SEMPRE!!!!
Realmente finissima!
Beijos!

Thaiz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thaiz disse...

Inteligente mensagem....você é demais, consegue "passar" mensagens com toque de delicadeza .Ah, que imagem feliz! Muito legal!Beijos!